Mochilada até a Tida

Em breve, teremos um novo microlote: o Black Honey. Para sentir um gosto do que vem por aí, a nossa barista chefe Keiko Sato contou um pouco sobre como foi sua busca por esses grãos tão especiais. Olha só:

 

“Acordar cedo, pegar a mochila e viajar. Que sonho de trabalho! Conhecer pessoas, terras e frutos. De todos os jeitos e gostos.

Foi assim na mochilada de Caparaó a Alto Jequitibá. Fomos aos poucos explorando, sentindo e degustando até achar! Mas na verdade eu nem sabia o que estava procurando… Ou sei! Pessoas!

A nossa última parada foi na casa de uma senhora de sorriso largo e uma disposição enorme. Dona Tida. Na casa dela se reuniram pequenos produtores de lá. Cada um, de mansinho, chegava e deixava sua amostra. Limpávamos, torrávamos e degustávamos.

Em uma das mesas, em meio a mais de 90 amostras, me apaixonei por um. Um Black Honey. Que nada mais é que um café descascado que é imerso no melaço da polpa do fruto do café e seco lentamente. E adivinhem de quem era… Dona Tida! Quê café. Qué café. Quero este café!!!”

 Por: Keiko Sato

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Você também pode gostar:

Como integrar um time?

Às vezes, sair da rotina e fazer algo diferente pode ser inspirador. Conversar, trocar conhecimento, dar ideias novas, participar de um treinamento… É isso que

Leia mais »

Um novo ponto de encontro

A Renata Cardozo agora comanda mais uma unidade do Santo Grão, no edifício UNE. Formada em Hotelaria, ela começou como hostess na unidade Oscar Freire

Leia mais »

Como estamos nos adaptando

Há alguns meses, em uma das reuniões de gerentes gerais, o Danilo (gerente das unidades Vila Madalena e de Moema) compartilhou um fato: “algumas pessoas

Leia mais »